segunda-feira, 28 de abril de 2014

Dust Devils - Resenha!

Fala galera!

Com vocês a resenha do RPG Dust Devils! Espero que gostem...

Primeiramente gostaria de me desculpar pela demora de quase dois anos para postar a resenha. Em parte foi por eu não dominar o tema proposto, em parte por conta de vários outros projetos. Sem mais delongas, segue a resenha...

Dust Devil é um RPG criado por Matt Snyder e lançado em 2002 e traduzido no Brasil pela nossa querida Redbox Editora em agosto de 2012.

O jogo trata de uma narrativa temática do velho oeste americano, possibilitando os personagens de interpretarem os mais variados estereótipos desta época, entre xerifes, cowboys, pistoleiros, donos de sallon, poderosos reis do gado e etc...

O livro tem 86 páginas distribuídas entre quatro capítulos e um apêndice, muito bem escritos que nos permitem uma leitura bastante fluída e interessante. O autor se preocupou em carregar o livro com o máximo de referências, de modo que ao mesmo tempo que aprendemos as mecânicas presentes, somos lançados ao clima proposto pelo mesmo. Uma leitura realmente gostosa e imersiva. 

Após uma ótima introdução, o livro nos apresenta o CAPÍTULO UM - CONSTRUÇÃO DE PERSONAGEM, no qual são tratadas todas as regras pertinentes, para montar rapidamente um personagem e sair jogando.

A criação de personagens é bastante simples e rápida. Basta distribuir pontos entre os atributos básicos (Punhos, Visão, Culhão e Coração),  que servirão de parâmetros para as ações dos personagens, escolher dois Traços que o definam, mostrar um Passado e um Presente e por fim escolher um Demônio para o mesmo.

O DEMÔNIO

O Demônio do personagem é o aspecto mais importante a ser definido durante sua criação. Ele molda o personagem, transformando-o nas figuras que estamos acostumados a ver em filmes e seriados baseados no velho oeste. O Demônio é uma faca de dois gumes, que pode tanto auxiliar quanto atrapalhar a vida do personagem, mas sempre cobrando seu preço.

"O Demônio é o elemento que sua alma está tentando vencer, a história pessoal e sombria da qual não consegue se livrar, não importa o quanto ele cavalgue, o quanto beba ou quantos homens mate."

Após aprendermos sobre a criação de personagens, chegamos ao CAPÍTULO DOIS - AS LEIS DO OESTE que nos apresenta o sistema de regras utilizado para as sessões de Dust Devils.

O sistema de regras é muito bem feito e emula de forma muito divertida uma partida de poker enquanto contamos as histórias. A mecânica é baseada em disputas de mãos de poker nas quais a mão mais alta ganha o conflito e o jogador da carta mais alta ganha o direito de narrar a cena, levando em consideração apenas os resultados das cartas.

Os conflitos são divididos em seis fases; a Negociação, onde os jogadores negociam as cartas com o Crupiê (mestre), com base nos seus atributos; Cartas Iniciais, quando os jogadores recebem as cartas do crupiê e começam a estudar suas mãos, levando em conta o Demônio e os Traços, com os quais podem ser beneficiados comprando mais cartas ou tendo cartas subtraídas e ganhando fichas; a Compra, onde com base no passado ou presente do personagem ele pode trocar algumas de suas cartas; o Confronto, momento em que os envolvidos no conflito estudam suas mãos e constroem, melhor mão de poker possível utilizando o máximo de cinco cartas e comparam-se as mãos; o Dano, onde os danos do vencedor do conflito são aplicados; por fim, o Narrador da Carta Mais Alta termina o conflito, quando o envolvido no conflito com a carta mais alta na mesa narra a cena resultante do conflito, levando em consideração somente os resultados obtidos nas cartas e é claro, o bom senso.

Dando continuidade ao capítulo, o narrador nos apresenta as demais regras, falando do Fim do Personagem, que representa a morte, aposentadoria ou qualquer meio com que o mesmo deixe o jogo, fala também sobre como adiar um Fim e como narrá-lo. Em seguida nos são apresentadas as mecânicas das Fichas de poker, que possuem várias funções no jogo, desde comprar/trocar cartas e sair de um conflito, até curar dano, entre outras.

CAPÍTULO TRÊS - ERA UMA VEZ NO VELHO OESTE, trata de um guia muito interessante, tanto para o crupiê quanto para os jogadores sobre como narrar aventuras de Dust Devils no velho oeste. O capítulo é bem completo e fala de vários aspectos pertinentes à narrativa do jogo, desde a criação de incidentes e npc's, até a construção e estruturação das sessões de jogo. 

O penúltimo capítulo do livro, o CAPÍTULO QUATRO - A CONQUISTA DO VELHO OESTE se divide em duas partes. Na PARTE I - A LENDA DO VELHO OESTE, o autor nos apresenta uma chuva de referências para filmes e séries com temática de velho oeste, com sugestões de como narrar as histórias em cada filme citado. Na PARTE II - A HISTÓRIA REAL, o autor conta um pouco da história real da época, para aventuras mais de acordo com a realidade. É outro excelente capítulo.

Encerrando o livro, o APÊNDICE - ALÉM DO OESTE apresenta três sugestões de cenários fora da temática de velho oeste, com algumas poucas alterações nos sistemas de regras e mecânicas de conflitos.

O primeiro cenário, Desejo de Matar, transporta os conflitos do velho oeste para um jogo de ação e espionagem, no qual os jogadores interpretam espiões e afins trabalhando secretamente para as mais diversas seitas, organizações, religiões e etc...

O segundo cenário, Ronin, no leva a interpretar samurais na época do japão feudal, na qual honra e lealdade estão sempre à prova.

O terceiro e último cenário, Anjos de Concreto, traz os conflitos para as ruas obscuras em meio a toda uma escória de drogas, crimes e etc... No período atual.

Com base em tudo o que foi apresentado acima, digo a vocês sem medo nenhuma de errar, que Dust Devil é um jogo que vale a pena, muito divertido e fácil de aprender. É um livro pequeno, porém, muito bem aproveitado e cheio de conteúdo. Antes mesmo de acabar de ler eu já fiquei muito pilhado para começar a jogar e criar adaptações. Quanto à edição de luxo, vai de acordo com o bolso de cada um. Recomendo para os que puderem, que comprem esta versão, que é de extrema qualidade (conforme os padrões já conhecidos da Redbox), porém com o pdf, algumas fichas de poker (ou afins), as fichas de personagem e alguns amigos, já é possível contar várias histórias impressionantes.

Então galera, é isso! Espero que tenham gostado. Dust Devils foi uma excelente aquisição.

Grande abraço e até a próxima!

Links Relacionados:

Para comprar Dust Devils: http://redboxeditora.com.br/dustdevils/

Blog O Velhinho do RPG, com bastante material de apoio: http://ovelhinhodorpg.wordpress.com/dust-devils/