sábado, 2 de março de 2013

Space Dragon - Resenha

Bem galera, estou trazendo aqui pra vocês minha resenha do rpg Space Dragon - Aventuras Interestelares nas Fronteiras das Galáxias, da Redbox Editora. O livro já foi lançado há quase um ano (abril/2012), mas é tão bom que merece uma resenha aqui no blog, mesmo que atrasada. Conheci no fim do ano passado, quando comprei de bobeira e gostei muito.



"Vista seu traje espacial, pegue seus aparatos e prepare-se para perseguições emocionantes, tiroteios caóticos com pistolas lasers, viagens Fantásticas e toda a ação e diversão que a ficção científica pilp pode oferecer!"


Este pequeno texto presente no fim da contra capa do livro, descreve de forma bastante clara a proposta do jogo, que segundo o próprio autor Igor Moreno, trata-se de um “primo futurista” do Old Dragon, onde os astronautas usam capacetes redondos, os alienígenas são verdes e os vilões têm nomes iniciados com "Z", como Zoltark e afins, bem ao estilo Perna Longa e demais desenhos da Hanna Barbera. Tudo cheio de clichês retrô em uma ótima obra de ficção científica pulp. 

O livro começa com uma excelente hq introdutória com roteiro de Raphael Fernandes e arte de MJ Macedo, que dá ao leitor um gostinho do que estar por vir, imergindo-o para o clima do jogo.

Em seguida, uma ótima introdução, explicando o que é a ficção pulp e como o pulp é tratado no Space Dragon abre caminho para os próximos 11 capítulos que compõem o livro.

O capítulo 1 - Atributos, trata dos seis atributos básicos presentes no jogo. Os atributos físicos (Força, Destreza e Constituição) são mantidos conforme no Old Dragon, já os atributos metais foram modificados para Intelecto, Ciência e Comunicação. Este capítulo apresenta a descrição completa dos atributos, bem como suas respectivas aplicações em jogo, por meio de textos e várias tabelas, muito bem diagramadas e descritas, de forma clara e concisa. Ao final do capítulo, estão as regras para testes de atributos e testes resistidos.

O capítulo 2 - Espécies apresenta as três raças disponíveis para os jogadores, os Humanos (Homo Sapiens), Androides (Homo Machina) e Mutantes (Homo Novus), com todos os detalhes sobre os devidos modificadores e a descrição de cada uma delas. Neste capítulo, destaca-se a espécie mutante, com sua ampla gama de possibilidades para a criação de um personagem, com fenótipos, genótipos, vantagens e desvantagens. A espécie androide também dá ao jogador uma liberdade muito grande para criar o personagem com o tipo de androide que melhor lhe couber.

No capítulo 3 - Classes, as quatro classes básicas de Old Dragon são convertidas de forma muito inteligente para o cenário de ficção pulp, com as classes Gatuno (Ladrão), Cientista (Clérigo), Mentálico (Mago) e Homem Espacial (Homem de Armas). As classes foram muito bem adaptadas e cada personagem se encaixa perfeitamente em sua respectiva especialização. O capítulo mostra as regras de cada classe e fala sobre como encaixar cada uma em uma aventura. As tabelas das habilidades especiais de classe ficaram muito boas.

No capítulo 4 - Subatributos, são tratados os Pontos de Vida, Coeficiente de Proteção (substituto da Classe de Armadura), Bônus de Ataque e Jogadas de Proteção (divididas entre reflexos - Des, físicas - Con e mentais - Int). Neste capítulo também são tratados os idiomas e a afiliação dos personagens (Lealdade, Neutralidade e Rebeldia).

O capítulo 5 - Equipamento, descreve o dinheiro do jogo (Créditos Espaciais), as armas, as vestes e itens de proteção, serviços científicos e itens gerais, tudo com tabelas muito bem feitas mostrando todas as características de cada equipamento, como dano, alcance, preço e etc... As armas apresentadas neste capítulo, são bastante variadas, passando por pistolas lasers e espadas de energia, até itens normais, como armas de projéteis e facas de sobrevivência.

O capítulo 6 - Aventuras Espaciais, ensina aos jogadores como se aventurar no espaço em suas aventuras pulp. Neste capítulo é falado sobre a tripulação, contratação de tripulantes, transporte e movimentação, gravidade, tipos de terreno, carga suportada pelo personagem, distâncias de deslocamento e exploração em geral, mostrando regras de luz e visibilidade, falta de oxigênio, infecções e  contaminações, operação de máquinas, acidentes e armadilhas e termina falando sobre o contato com alienígenas. O capítulo tem apenas 10 páginas, mas explica muito bem cada item citado, enriquecendo bastante as aventuras.

Chegando no capítulo 7 - Combate, o livro trata de cada ponto do combate, desde os princípios básicos até a finalização do mesmo, mostrando regras simples e rápidas, facilitando em muito a vida do narrador. O capítulo fala realmente tudo que é preciso saber sobre os combates, do básico, como ataque e iniciativa, até regras para ataque em área e modificadores de contaminação radioativa, descompressão e vácuo espacial.

O excelente capítulo 8 - Aparatos e Feitos, traz regras para usar, criar e consertar os aparatos tecnológicos do jogo, que são engenhocas científicas retrô, sempre espalhafatosas e com nomes incríveis e efeitos maravilhosos. Traz regras também para a criação de feitos científicos, que são as invenções e experiências feitas pelos cientistas. O capítulo segue com uma lista de 55 aparatos tecnológicos e 26 feitos científicos, divididos em 10 níveis tecnológicos e fecha com regras simples e intuitivas para a criação de cada um deles, para o mestre e os jogadores viajarem na criação de maravilhas futuristas, bregas e fantásticas.

No capítulo 9 - Poderes Mentais, o leitor é apresentado aos poderes mentais, que são a "magia" presente no jogo para os personagens mentálicos. Aqui, estão presentes regras para usar, aprender, anular e resistir aos poderes mentais e o capítulo segue com uma lista de 100 poderes mentais divididos em 10 grandezas.

Outra pérola do livro, o capítulo 10 - Espaçonaves esmiúça vários fatores presentes na ficção pulp no que diz respeito às naves espaciais, com explicações claras sobre muitos aspectos, como o interior da nave, as câmaras encontradas dentro dela, fontes de energia utilizada, equipamentos adicionais, pilotagem e regras para combates espaciais. O capítulo também trata de veículos terrestres, aquáticos e aéreos, fechando com uma explicação sobre estações espaciais.

Por último, o capítulo 11 - Sessão do Mestre orienta muito bem o mestre sobre como conduzir aventuras de ficção pulp , mostra como se dá a evolução dos personagens, trata da riqueza presente no jogo, apresenta as relíquias tecnológicas, que cumprem o papel de itens mágicos no  jogo. O capítulo também apresenta regras simples, rápidas e completas para a criação de planetas, mostrando elementos como superfície, atmosfera, gravidade, fauna, flora, nível tecnológico e sociedade. Este capítulo fecha o livro com uma lista com 60 alienígenas e inimigos prontos para serem colocados no jogo, com fichas e estatísticas de jogo completas, todos com nomes científicos. A  seleção de criaturas neste capítulo foi  muito bem pensada. Adorei ver as descrições dos 9 dragões espaciais (Draco Mithicos) que dão nome ao livro, cada um representante de um dos planetas do sistema solar, sem esquecer do no querido planeta anão. Os dragões também são separados por idade (jovem, adulto e ancião). Outras duas criaturas presentes nesta lista merecedoras de destaque são o clássico homenzinho verde (Verdis Sapiens) e o o orc do espaço, chamado de zork (Zorko Sapiens).

Por fim, uma ficha de personagens muito bem arquitetada, com campos especiais para poderes mentais, desativar robôs e talentos de gatuno.

Todos o textos espalhados entre as 196 páginas do livro, são apresentados de forma clara e aos poucos, conforme vamos lendo-o, somos lançados para o clima do jogo e apresentados a um muito retrô de possibilidades de aventuras e muita diversão. Este livro foi uma das minhas mais recentes aquisições. Comprei sem muitas expectativas e fui seduzido pelo charme do dragão espacial.
No fim do ano passado, narrei minha primeira aventura com o sistema, utilizando a aventura pronta Caçada ao Robô Assassino. Era meu primeiro contato com o livro como narrador, contudo, as regras simples e maleáveis me transmitiram a sensação de já conhecer o sistema a anos.

Recomendo este livro por todos os pontos ressaltados nesta resenha.

Para mais informações, assistam o vídeo Dissecando Space Dragon, do Botequim dos Jogos https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=44hMPvlrZck, onde o autor Igor Moreno fala sobre o livro, contando suas inspirações e dificuldades para escrevê-lo. O autor fala também de suas pretensões sobre com o livro e a possibilidade de futuros lançamentos para a linha Space Dragon.

Bom galera, é isso!

Espero que curtam a postagem. Um grande abraço e até mais!