segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Comentários do 2º Joga Conclave + Relato de Sessão de Abismo Infinito

Fala Galera!

Venho através deste post relatar para vocês minha experiência no segundo joga conclave, evento ocorrido no dia 29/09/2013 (domingo), na Saraiva Mega Store em Juiz de Fora.
Infelizmente, não foi possível narrar a aventura de Old Dragon, pois iniciei com uma aventura de Abismo Infinito e esta se estendeu por mais tempo do que eu havia previsto.
Espero que gostem:


O evento mais uma vez foi bastante proveitoso e eu me diverti muito. Muitas pessoas marcaram presença com vários Card Games, Boardgames e rpg. Não acompanhei tudo, mas por alto, pude perceber nas minhas mesas vizinhas uma aventura de D&D 4.0 e os jogos Midgard: Card Game, Colonizadores de Catan e Horse Fever. Dentre estes, o único que ainda não conheço e estou bastante curioso é o Midgar. Os demais, são todos muito bons e a galera parecia estar se divertindo bastante.

Minha aventura para Abismo Infinito durou quase cinco horas e tive a oportunidade de conhecer um casal muito gente boa e muito nerd (Loanda e André), além de jogar mais uma vez com meu amigo Alexandre e sua namorada Carol.

Sem mais delongas, vamos ao relato da aventura.

Usei mais uma vez o cenário predefinido Autoctônia - 66, descrito no apêndice do livro e com algumas alterações. Autoctônia-66 é um planeta ainda em formação, com cerca de 2,5 vezes o tamanho da Terra. O planeta possui um sol e três luas e uma rotação diferenciada que faz um extremo do planeta ficar sempre virado para o sol e seu oposto sempre para as luas. O lado claro do planeta é composto por um grande deserto, ao passo que o lado escuro comporta cadeias montanhosas e rios completamente congelados. Este planeta possui apenas um oceano e é dividido por uma linha crepuscular, onde um eterno crepúsculo proporciona possibilidades de vida humana.

Ano do início da aventura: 3033
Cruzador: Argo - 13, batizado pelos personagens de Kripton - 6

Personagens dos Jogadores:

Marjorie Bones - Engenheira - Jogadora: Bárbara
Decard Cain - Segurança - Jogador: Alexandre
Nina - Exobióloga - Jogadora: Ana Carolyna
Marco Bishop - Psicólogo - Jogador: André
Ravena Smith - Navegadora - Jogadora: Loanda

NPCS Importantes:

Thimothy West - Navegador - Comandante paranoico da tripulação
Zod - Talo da Argo 13
Braineak - Nomo da Argo 13
Teodore Sprague, "O Abençoado" - Psicólogo da Argo 12

Relato da sessão: os personagens foram convocados através da iniciativa Cronos para uma missão da qual seriam informados sobre as diretrizes ao fim da viagem. 

No início desta primeira cena, alguns dos personagens (em especial os que já haviam saído em missões com ele) já estavam apreensivos sob o comando do West, que mesmo com um bom histórico de missões bem sucedidas, tem a fama de ser altamente paranoico. Alguns discutem seriamente sobre a sanidade do oficial.

A missão foi planejada para uma viagem de dois anos de ida e dois anos de volta, contando com uma tripulação de quinze argonautas (10 npcs).

Os personagens se despediram de suas famílias e partiram em hibernação criogênica para o destino até então desconhecido.

A turma jogando!
A segunda cena girou em torno do despertar dos personagens, começando pela Navena Smith, navegadora e sub comandante da tripulação, que ao despertar se depara com Zod informando que a Kripton teve seu trajeto modificado a partir do ponto em que estavam.
Ela imediatamente se dirigiu para a sala de comando do cruzador e detectou que estavam se deslocando para o planeta primordial Autoctônia - 66. Detectou também que o planeta já foi parcialmente escaneado e mapeado, contudo ainda não explorado.
Dada a situação ela deu ordem para Zod despertar West, enquanto tentava entender o que havia ocorrido.
Ainda na sala de comando, Ravena ouviu West gritando: "SAIA DAQUI CRIATURA HORRENDA!". 
Correndo em direção à sala das câmaras de hibernação criogênica, Ravena viu West empurrando Zod, fazendo-o cair, correndo como um louco logo em seguida em direção à sala das armas. Ravena ordenou à Braineak para que trancasse a porta e mostrasse imagens do interior da sala, assistindo então imagens do comandante se armando como que para uma guerra e gritando incoerências para inimigos invisíveis.
Ravena então resolve acordar o psicólogo Marco e o segurança Decard, na esperança de tentar acalmar e imobilizar o comandante para livrá-lo deste estado.
Decard despertou primeiro e após estar sonhando com uma guerra civil no que havia sobrado do planeta terra, viu Zod como um inimigo e partiu para cima dele, precisando ser neutralizado por Ravena e então recobrando sua consciência. Marco despertou por último e entrou em pânico olhando para si mesmo e vendo seu corpo todo sujo de sangue e o segurança Decard com uma faca na mão, identificando-o como um inimigo. Quando os personagens se aproximaram, sua alucinação foi modificada e ele se viu em uma camisa de forças, cercado por psiquiatras. Após muito esforço ele se livrou da paranoia e se recompôs, apesar de estar se sentindo bastante fraco.
Sua primeira atitude após estar a par da situação foi pedir para Braineak estabelecer contato de voz com West e então começou a conversar com o mesmo, fazendo aos poucos ele recobrar a consciência. Após ver que West estava mais calmo, ele o convenceu a deixá-lo entrar na sala das máquinas. Marco foi acompanhado por Decard por precaução e iniciou um longo diálogo com ele, tranquilizando-o e fazendo-o abaixar a arma que estava apontada para o mesmo, porém, Decard atrapalhou o trabalho ao se meter na conversa, fazendo West disparar um raio paralisante contra ele.
Marco aproveitou do estado de seu comandante para entrar em sua paranoia dizendo que Decard era um traidor e ganhando a confiança de West até que conseguiu imobilizá-lo e levá-lo para a detenção até que o mesmo se recuperasse por completo.
Os demais argonautas foram acordando aos poucos, com as mais variadas reações possíveis. A engenheira Marjorie Bones acordou em estado de choque e em poucos instantes recuperou sua razão, não apresentando mais problemas. Nina a princípio não demonstrou nenhum efeito colateral da hibernação criogênica e após alguns minutos, foi até o laboratório pegar seus equipamentos de trabalho e enquanto os demais argonautas discutiam sobre possíveis causas da mudança de rota da Kripton, Braineak chama a atenção de todos para a sala de detenção, mostrando Nina indo em direção ao comandante West, com seu bisturi. A imagem foi seguida de um grito de dor e então os personagens foram correndo até o local, onde encontraram Nina abrindo a barriga de West com o bisturi. Felizmente a ferida foi somente superficial.
Ela foi imobilizada e após despertar disse estar vendo uma espécie alienígena deitada sobre uma maca com ordem para ser analisada.
Após alguns minutos, com West fora do comando por instruções médicas, Ravena convocou uma reunião com a tripulação para discutir os próximos passos a serem executados. A engenheira Marjorie analisou os sistemas da Kripton e detectou a antiga rota para a qual o cruzador estava programado antes de mudar e o cosmólogo do grupo (Gerard Voight) estudou ambas as rotas, afirmando que ambas eram relativamente seguras.
As opiniões se dividiram acerca do próximo passo. Foi dada a Decard a missão de garantir que West não causaria mais problemas, contudo, o mesmo se descuidou em meio aos debates e West conseguiu sair e acessar a sala de comando e alterar o curso do cruzador para retornar a rota original, pois acreditava que alguém havia sabotado a rota para destruir a tripulação.
Ravena comandou Braineak para ligar o piloto automático e destrancar a porta da sala de comando e Marco mais uma vez tentou dialogar com West, juntamente com Decard, que se descuidou mais uma vez e foi desarmado pelo ex-comandante.
West apontava a arma para o painel de controle enquanto Marco tentava convencê-lo. Desta vez a conversa foi muito mais difícil e resultou com o Suicídio de West, que disparou contra a própria cabeça.
Devido ao desvio de rota feito por West, o cruzador passou por uma chuva de asteroides e Ravena precisou assumir o comando na tentativa de desviar. Enquanto o cruzador era danificado e seus sistemas começavam a falhar, Marjorie tentava recuperar o sistema. O cruzador foi gravemente avariado e começou a e os personagens se sentiram caminhando para uma morte inevitável. A morte veio, contudo não era real. Após "morrer", os personagens acordaram com a voz de Braineak dizendo: "OLÁ ARGONAUTAS, VOCÊS ESTÃO PRÓXIMOS AO DESTINO DE SUA MISSÃO. ESTE É O ANO DE 3053 E VOCÊS ESTÃO PRÓXIMOS À ÓRBITA DO PLANETA PRIMORDIAL AUTOCTÔNIA-66 EM MISSÃO DE EXPLORAÇÃO. SEUS CORPOS RECÉM DESPERTOS PODEM APRESENTAR EFEITOS COLATERAIS. O TALO DE APOIO ZOD CUIDARÁ PARA QUE ESTES EFEITOS SEJAM MINIMIZADOS AO MÁXIMO."
Com esta mensagem, quatorze das quinze câmaras de hibernação de abrem e os argonautas percebem que estavam em um sonho coletivo provavelmente provocado pelo longo período de hibernação. Eles percebem também que estão muito mais cansados que o habitual, por viajar vinte anos, contradizendo a informação inicial sobre a aventura, que duraria apenas dois anos.
A câmara que ainda estava fechada, era a câmara destinada ao comandante West. Ao abri-la, os personagens ficaram impressionados ao vê-lo com a cabeça perfurada e o corte na barriga. Os argonautas agora não sabiam se estavam sonhando ou se aquilo realmente havia acontecido. Os relatórios da viagem não apresentaram anormalidades, exceto a do comandante West que teve suas atividades cerebrais encerradas há dois anos, sendo dado como morto desde então.
Marco começou a ficar confuso, pois sempre duvidava da teoria da loucura espacial e agora se via frente a evidências que comprovavam a existência da mesma.
A Kripton -6 finalmente chegou à órbita do planeta Autoctônia-66 e se deparou com os cruzadores Argo-11 e Argo-12 à deriva, na órbita do planeta.
Iniciando a exploração, os personagens entraram em pequenas naves de exploração e partiram para a Argo-11, onde Marjorie conseguiu destrancar a porta e adentrar no local onde só havia sangue e morte. Os corpos dos argonautas jaziam caídos pela argo, todos cobertos de sangue e com marcas cortes, pancadas, tiros e diversas outras formas de dilaceração.
Os argonautas vasculharam a argo e encontraram o talo da mesma danificado e desativado. Marjorie conseguiu recuperar os vídeos com relatórios da missão e todos presenciaram os argonautas matando uns aos outros devido a um deus cósmico surgido de uma paranoia coletiva.
A Argo-12 estava destrancada e completamente vazia. Os argonautas obtiveram acesso aos vídeos do local, retornaram à Kripton e com auxílio da videomaker Claire Novak, assistiram gravações da tripulação do mesmo. Nesta gravação, um dos argonautas da tripulação se auto-intitula "O Abençoado" enviado pelo deus cósmico e convoca toda a tripulação para segui-lo até seu novo lar e então todos os tripulantes, inclusive o talo saem da argo e não mais retornam nem tentam retomar contato.
Descendo até o planeta com extrema dificuldade devido a vários asteroides presentes no caminho, os argonautas encontraram o talo da Argo-12 desativado por falta de energia. Após Marjorie usar a energia de sua própria arma, ela conseguiu reativar o talo que tentou atacar os personagens em nome do "Abençoado". O talo foi desativado mais uma vez e então o grupo obteve mais um arquivo em vídeo no qual os argonautas da Argo-12 programavam o talo para proteger o território e seguiam por uma trilha. As gravações datavam de oitenta anos atrás e ao fim, os argonautas abandonaram seus trajes para acompanhar o escolhido.
Seguindo os caminhos da antiga tripulação, o grupo entrou em uma mata mais fechada e todos perceberam estarem sendo espreitados por seres desconhecidos até mesmo pela Exobióloga do grupo. Estes estranhos animais cercaram o grupo que após tentar resistir percebeu que a melhor estratégia era fugir.
Os personagens passaram por um rio e chegaram em um campo aberto os havia um pequeno acampamento, vazio, com animais mortos para consumo e e assados, com suas carnes ainda quentes. Após vasculharem um pouco o acampamento, os personagens foram emboscados por humanos nus portando lançar rudimentares e falando um idioma desconhecido. Estes humanos parecidos com os selvagens homens das cavernas ordenaram por meio de gestos que os personagens se rendessem e entregassem as armas, vendando-os e levando-os mata adentro.
Quando as vendas dos personagens foram retiradas, eles estavam em uma tenda, frente a um homem muito velho que se apresentou como o "Abençoado" e disse que como eles veio da Terra e que durante a viagem recebeu a missão de guiar os demais e apresentá-los os ensinamentos do deus que os libertou.
Os personagens reconheceram aquele homem como o psicólogo da Argo-12 Ted Sprague. Ele disse aos personagens que eles descansariam e após acordarem se converteriam a seu deus. Disse também que negar este "chamado" não era uma opção, saindo da tenda logo em seguida.
Após alguns minutos, uma mulher entrou na tenda levando comida e bebida para os argonautas. Eles ficaram desconfiados, mas a fome falou mais alto e resolveram comer da carne misteriosa que lhes foi servida, deixando o estranho líquido de lado, suspeitando se tratar de um possível veneno.
Enquanto os personagens discutiam sobre o que fazem, tambores começaram a soar e pessoas cantando e gritando por todos os lados. Olhando para fora da tenda, os personagens puderam observar a quantidade de pessoas que participavam do que parecia uma cerimônia ritualística, regida pelo Abençoado que promovia suicídios em grupo (dos quais ele retornava vivo), atos sexuais, lutas até a morte e demais atrocidades. 
Em certo momento desta cerimônia, três mulheres foram colocadas em posição de destaque, como em forma de oferenda e todo o som foi interrompido. Todas aquelas pessoas se curvaram e esperavam enquanto as mulheres eram totalmente dilaceradas por algum ser invisível, o qual todos ali pareciam adorar e temer.
Os personagens aproveitaram este momento para escapar da tenda. Eles renderam dois sentinelas que os vigiavam e saíram correndo em direção à nave de exploração. A outra nave, liderada pelo segurança Nathan Jones (NPC) deu apoio aos personagens abatendo alguns animais pelo caminho, porém, chamando a atenção de toda aquela cidade adoradora de um deus desconhecido.
A primeira parte desta aventura acabou com os argonautas retornando à Argo-13, com a nave de exploração bastante avariada.

Então galera, basicamente e resumidamente foi isso! Foi muito divertido narrar Abismo Infinito e mais divertido ainda conhecer novos jogadores e rever os antigos amigos.

Aguardo ansiosamente pelo próximo evento que será realizado no dia 27/10/2013, no mesmo local.

Grande abraço a todos e até a próxima!

Links relacionados:

Resenha de Abismo Infinito: http://caminhodasebe.blogspot.com.br/2013/09/resenha-de-abismo-infinito.html

Resenha do Horse Fever: http://caminhodasebe.blogspot.com.br/2013/02/bom-turma-dessa-vez-eu-estou-aqui-para.html

Relato da primeira sessão da crônica Elísium para Abismo Infinito: http://caminhodasebe.blogspot.com.br/2013/02/cronica-elisium-relato-de-sessao_14.html

Resenha do Horse Fever feita pelo pessoal do canal Jogando Off Line do You tube: http://www.youtube.com/watch?v=m_qqket1n9I

Blog Filhos da Gehenna, com material para Abismo Infinito: http://filhosdagehenna.blogspot.com.br/

Link para comprar Abismo Infinito: http://retropunk.net/store/abismo-infinito/32-abismo-infinito-livro-de-regras.html

Página do Horse Fever no site da Galápagos: http://www.galapagosjogos.com.br/horse-fever.html

Link para comprar Horse Fever: http://www.galapagosjogos.com.br/loja/index.php/horse-fever.html