domingo, 13 de outubro de 2013

Violentina - Relato de Sessão

Fala galera!
Esta postagem é pra narrar para vocês mais uma de minhas experiências com o rpg Violentina, o qual resenhei há pouco tempo aqui no blog. O jogo aconteceu na última sexta feira, dia 11/10/2013 e contou com quatro participantes. A narrativa foi muito descontraída e divertida. Todos nós rimos muito e gostamos muito da pequena história que criamos a partir do zero com as regras propostas pelo sistema.
Segue o relato. Espero que gostem...

Primeiramente apresentarei os jogadores e seus respectivos personagens, para um melhor entendimento. 

Eu assumi o papel de Jack, um policial (Autoridade e Hediondo) que usa suas influências para ganhar dinheiro e outras vantagens ilegais na cidade. Seu negócio mais lucrativo é o de administrador de garotas de programa da cidade, no qual conta com sua valorosa, inseparável e ainda virgem Patrícia. Jack tem um Vínculo Atrapalhar com Jesse em seus negócios na esperança de enfraquecê-lo, pois o mesmo aos poucos cresce como bandido na cidade, através de vários trambiques e pode vir a ser uma grande pedra em seu sapato no futuro. Jack tem um apreço muito grande por Patrícia e por isso não mede esforços para ajudá-la a crescer junto com o mesmo, portanto, seu Desejo é Ajuda Patrícia.

Minha esposa Bárbara interpretou a personagem Patrícia, uma Stripper/Cafetina com seus vinte e poucos anos que ainda conservava sua virgindade e estava disposta a vendê-la a preço de ouro para se ajeitar na vida e levar seu chefe Jack com ela. Patrícia é uma Femme Fatalle Passional e tem um Vínculo Profissional com Jack, pois trabalha para o mesmo e é em parte responsável por alguma das riqueza que ele juntou até então. Ela também sabe que Gustavo Xavier, o comandante do crime de toda a cidade tem uma verdadeira fascinação por ela e por isso tem o Desejo de Ajudá-lo para assim conseguir pegar carona em sua influência e lucrar com isso tudo. Jack negocia a virgindade de Patrícia com Xavier a autos preço e a negociação já está bem avançada.

Meu novo amigo André, fez o papel de Gustavo Xavier, o comandante do crime na cidade, que é um grande mafioso Criminoso e Possessivo, o mesmo é do tipo que sempre consegue o que quer, mesmo que tenha que usar meio não obscuros, até mesmo entre outros criminosos. Todos na cidade o temem, embora alguns tenham a clara intenção de um dia tomar seu lugar. Xavier tem um Vínculo Afetivo com Patrícia, pois a muito tempo a deseja, principalmente pelo fato de saber que a jovem mulher ainda conserva sua virgindade. O Desejo de Xavier é Atrapalhar Jesse, um de seus capangas que apesar de sempre estar ao seu lado e ser muito bom no que faz, nunca escondeu que almeja sua posição na cadeia de comando da cidade, mesmo que para isso tenha que passar por cima dele.

Por último, mas não menos importante, Loanda, nossa outra nova amiga assumiu o Papel de Jesse, um Solitário Passional, capanga de Xavier e que tinha o Desejo de Suprimir os poderes de seu chefe para um dia assumir seu lugar e ao mesmo tempo um Vínculo Profissional com o mesmo, pois trabalhava para ele como uma forma de obter segurança e ao mesmo tempo estar sempre próximo de seu inimigo. A relação entre Xavier e Jesse é bastante complicada, de desconfiança mútua e ao mesmo tempo um jogo de interesses, no qual um sempre era útil para o outro.

Para esta sessão de jogo, sorteamos dois Caveiras, são eles: "Um estranho recém chegado na cidade" e "O tribunal do juri".

E a série de Sementes da Trama plantadas resultou na seguinte lista: "Um rosto no cartaz de procurado", "Um pen drive com dados secretos", "Uma maleta cheia de notas de cem" e "A virgindade de uma ninfeta".

Com esta série de elementos adicionados em grande parte de forma aleatória ao cenário, discutimos um pouco e fizemos um brainstorming muito legal, resultando na seguinte sinopse:

Xavier negociou com Jack a virgindade de Patrícia por um preço muito alto. Xavier então colocou várias notas de $ 100,00 em uma maleta e mandou seu capanga Jesse entregá-la ao policial. O ponto de encontro foi em frente ao tribunal do júri da cidade, onde Jack buscava segurança para receber seu dinheiro e aos mesmo tempo aproveitaria para pegar com o juiz responsável pelo tribunal um pen drive com várias informações comprometedoras sobre os criminosos mais influentes na cidade.

Com esta pequena sinopse, a trama começou a ser construída a cada rodada e com a colaboração de cada jogador participante.

Na primeira cena narrada, o policial Jack parte para o encontro com Jesse para pegar o dinheiro. Pouco antes de chegar no local, fica sabendo de uma explosão seguida de incêndio causada no estabelecimento onde se encontra o tribunal do júri. Sabendo que o juiz presidente do tribunal tinha muitos inimigos, Jack não ficou surpreso com o provável atentado, contudo ficou receoso com o fato do mesmo ter acontecido exatamente no dia marcado por eles para pegarem o dinheiro.
Ao se encontrar com Jesse, em frente aos escombros do local, Jack é informado por ele que seu dinheiro havia sido roubado por um desconhecido. Jack não engoliu a história, acreditando que Jesse havia embolsado a grana e estava forjando um assalto.
Jesse conhecia todos os criminosos da cidade e o fato de um desconhecido tê-lo assaltado deixou um clima de traição muito forte no ar, fazendo com que Jack cancelasse o negócio até receber o dinheiro combinado. Os dois se encararam com olhar de ódio mútuo e saíram do local.
Jack estava furioso, pois perdera o pen drive com informações valiosas e não conseguira ganhar seu dinheiro.

A maleta cheia de notas de $100,00. Uma semente da trama introduzida no jogo!

A segunda cena foi bem curta, porém aumentou o clima de tensão entre os personagens. Jesse ligou para Xavier para informar sobre o ocorrido. Xavier estava em sua casa de praia esperando pela chegada de Patrícia, conforme os termos do acordo tratado com Jack. Xavier ficou nervoso com a situação e praticamente não deixou Jesse falar para tentar pelo menos elaborar uma desculpa. Ele disse que Jesse deveria se virar para resolver a situação e então desligou o telefone.

A terceira cena foi quando Patrícia chegou à casa de praia de Xavier para entregar sua virgindade ao mesmo. Ao chegar, ela ainda não sabia que o negócio estava desfeito e só foi ter ciência momentos antes de encontrar Xavier, através de uma mensagem enviada por Jack para seu celular.
Xavier agiu como quem não sabia de nada e tentou persuadir Patrícia a concretizar o ato, sendo interrompido pela mesma que saiu da casa após jogar bastante charme para cima dele e o deixar ainda mais fascinado nela.
Essa cena foi bem legal. Muito boa a interação entre os personagens. Foi muito divertido ver o André interpretando o Xavier com uma dicção toda enrolada tentando persuadir Patrícia enquanto a mesma de desvencilhada de todas as formas.

Para fechar a primeira rodada de cenas, Loanda enquadrou uma cena na qual Xavier vai atrás de Jack para cobrar seu "produto comprado".
O criminoso levou dois de seus capangas até a entrada da casa de Jack e esperou que o mesmo chegasse e então o abordou. Esta cena aumentou o clima de tensão entre ambos. Xavier cobrou sua parte no acordo e Jack negou até receber seu dinheiro, conforme combinado. Jack ainda plantou ainda mais desconfiança em Xavier, alegando que Jesse deveria ter ficado com o dinheiro.
Xavier então pediu mais tempo para levantar novamente o dinheiro, os dois se ameaçaram algumas vezes, Jack exigiu que Xavier nunca mais o procurasse na porta de sua casa e então ambos se despediram.

Os jogadores então conspiraram no mercado negro para se municiarem para a segunda e última rodada de cenas. André novamente foi o primeiro a enquadrar a cena e esquentou as coisas.
Jack conversava com Patrícia em sua casa e no decorrer da conversa descobriu que a mesma não era mais virgem e que havia combinado com seu parceiro de nome Allan Poe de ambos ficarem com o dinheiro e fugir.
Jack ficou furioso, agrediu Patrícia e a arrastou pelo cabelo até o lado de fora da casa dizendo que a mesma tinha trinta minutos para trazer o dinheiro ou então ele a mataria. Disse também para não ousar tentar deixar a cidade, pois seus homens estavam vigiando todas as saídas. Patrícia saiu correndo desesperada.

Na cena seguinte, Xavier recebe uma encomenda. Um envelope contendo várias fotos de seu filho em um cartaz de procurando, informando ao mesmo que seu querido e único herdeiro agora estava nas mãos de outra pessoa.
Xavier estava possesso de raiva, imaginando quem entre suas dezenas de inimigos teria e petulância de sequestrar seu filho. Os nomes mais prováveis em sua cabeça sem dúvida eram Jack e Jesse, principalmente porque Jesse já havia deixado a entender que queria herdar o lugar de Xavier e que seu herdeiro natural atrapalharia esses planos.
Patrícia tentou contato com Allan várias vezes, contudo, não obteve êxito. Desesperada ela foi atrás de Xavier para se proteger.
Xavier a recebeu de forma bastante ríspida dizendo que não era uma boa hora. Ela então jogou seu charme para cima dele e inventou que Jack havia ficado com o dinheiro e estava planejando fugir. Disse também que Jack a agrediu e ameaçou-a de morte quando ela ameaçou contar a Xavier sobre o dinheiro.
Xavier furioso saiu imediatamente ao encontro de Jack.

Na penúltima cena da segunda rodada. O até então desconhecido Allan, encontra Jesse bebendo em um bar e pede para conversarem na rua ao lado de fora.
A rua estava um tanto quanto deserta, com poucas pessoas passando vez ou outra. Jesse reconhecendo o autor do roubo e responsável por toda a bagunça, sacou imediatamente sua arma e apontou-a contra o estômago do desconhecido e então começaram a discutir.
Jesse perguntou se ele estaria louco de procurá-lo depois do que fez e disse que o mataria a menos que tivesse um bom motivo para não o fazer. Allan então contou toda a história combinada com Patrícia e disse que não pretendia dividir o dinheiro com ela pois temia por sua vida. Ele disse também a Jesse, que o dinheiro estava muito bem escondido na floresta, em uma área que o mesmo estava acampando para evitar ser visto em hotéis.
Allan chegou até a cantar Jesse, elogiando-o e perguntando se o mesmo o ajudaria a sair da cidade dividindo o dinheiro com o mesmo.
Após pensar melhor, Jesse acabou aceitando sua oferta. Ele ainda teve tempo de achar graça no fato de Patrícia ter enganado Xavier fingindo ser virgem.

Na última cena desta fase, Xavier e Patrícia vão até a casa de Jack com mais oito capangas. Xavier queria ver sangue ali. Jack foi bem menos confiante desta vez, afinal os capangas de Xavier estavam todos armados e em maior número. Ele estava completamente indefeso e à mercê da mente doentia do maior criminoso da cidade.
Xavier perguntou pelo dinheiro e aproveitou a situação para atribuir a autoria do sequestro de seu filho a Jack. O policial após argumentar intensamente com Xavier, fez Patrícia confessar que não era mais virgem e que havia enganado todos. Ela se desculpou, também já temendo por sua integridade e disse que estaria disposta a recuperar o dinheiro, contudo, seu parceiro havia sumido com a grana.
Jack negociou mais uma vez com Xavier, dizendo que seus informantes viram Jesse saindo de um bar pouco tempo atrás, na companhia de um sujeito baixo e mal encarado. Os informantes disseram que os dois discutiram bastante antes de saírem do local e que Jesse a todo momento apontava uma arma para o mesmo. A proposta agora era sua vida pela informação do paradeiro do dinheiro e de seu capanga traidor. Xavier aceitou, adicionando uma condicionante. Ele deveria encontrar seu filho, vivo ou morto e entregar o responsável pelo sequestro. Esse último ainda vivo.
Sem saída, Jack aceitou o acordo e todos foram ao encontro de Jesse e Allan. Xavier apesar de ter sido traído pela mentira contada por Patrícia, ainda a desejava e a levou com ele.

A última cena terminou assim. Então todos demos a última cartada e a Bárbara ganhou o direito de encerrar a história narrando o clímax.

Todos chegaram até o local onde Allan e Jesse se preparavam para fugir da cidade com o dinheiro e então deu-se início a uma grande discussão entre todos. Xavier estava disposto a matar Jesse e Allan. Jesse tentou tirar o corpo fora dizendo que estava ali para recuperar o dinheiro de seu chefe, contudo Xavier não engoliu. Estava irredutível.
Allan se aproveitou da confusão para tomar tentar eliminar Patrícia, contudo foi impedido por Jesse, que foi mais rápido e o alvejou com um disparo certeiro na testa.
Xavier então pegou sua mala cheia de dinheiro, olhou para Patrícia e disse que gastaria tudo com ela. Disse que ela não era mais zero quilômetros mas ainda assim era uma verdadeira máquina de luxo.

E assim terminou o clímax. Todos os jogadores ficaram satisfeitos. Após esta última narração, foram adicionadas algumas reticências.
Com a primeira delas, Jesse colocou sua mão no ombro de Xavier e perguntou se ambos estavam quites e se retomariam os negócios. Xavier sorriu alegremente e disse que sim, contudo ele não se contentava em estar "quite", sacou então sua arma e executou seu antigo capanga ali mesmo.

Com uma outra, Jack diz a todos que enfim terminou mais um dia difícil e os chama para tomarem uma cerveja. Xavier olha para ele e o lembra da condicionante do acordo, deixando claro que o mesmo ainda não estava concretizado e que poderia ser revogado a qualquer momento.

Mais uma mostrou Xavier saindo do lugar abraçado com Patrícia, ela então olha para trás e sorri cheia de malícia para Jack, comemorando em silêncio a vitória sobre o mesmo.

Por último, após os créditos Xavier consegue realizar seu desejo e consuma o ato tão cobiçado com Patrícia.


Então galera, é isso!
Foi muito interessante essa sessão de jogo e muito divertida também. Dividimos juntos os momentos tensos produzidos pelas cenas e demos muitas risadas com vários momentos descontraídos que surgiram decorrente das cenas. Neste post eu me preocupei em relatar a sessão com o formato proposto pelas regras, explicando o que acontece entre as fases, mesmo que de forma bastante resumida e incompleta, para vocês terem uma noção da facilidade em se montar uma aventura divertida usando a mecânica do Violentina. Toda essa sessão do jogo nasceu do zero, na hora da sessão. Sem qualquer preparação antes do jogo. Simplesmente sacamos cartas, conversamos sobre o cenário, conspiramos um pouco e usamos muito nossa imaginação, criando uma ótima história de forma totalmente coletiva.

Tanto minha esposa Bárbara quanto eu ficamos muito felizes de termos conhecido o André e a Loanda e esperamos que possamos ainda jogar muito juntos.
Que venham as próximas sessões com várias ambientações e sistemas!!!

Espero que tenham gostado do relato. Eu realmente me diverti bastante e creio que todos que jogaram se divertiram também. Experimentem Violentina! O jogo é barato, muito fácil de aprender e muitíssimo divertido.

Grande abraço a todos e até a próxima!

Links relacionados:

Resenha do livro: http://caminhodasebe.blogspot.com.br/2013/10/resenha-de-violentina-um-jogo-marginal.html

Link para comprar o livro: https://www.koboldsden.com.br/violentina